22 de dez de 2011

A conversa dos sentimentos

Num coração, três sentimentos conversavam:
- Todas as pessoas precisam amar.- falava o amor.
- Não, não. Todas as pessoas precisam de carinho - falava o carinho
- Há, há!!! Gratidão! Todas as pessoas precisam ser gratas. - falava a gratidão.
Então, a briga continuava.
Mas aí chegou a solidariedade:
- Meninas, meninas. Parem a briga. Todas as pessoas precisam de amor, carinho, gratidão e solidariedade. E vocês não estão sendo nada disso.
E elas concordaram com a solidariedade.

8 de dez de 2011

Professora Valéria

Professora Valéria é legal
ela é sensacional

bonita como uma flor
e sempre com amor

sensível como um coração
incrível como um beijo

carinhosa
e amorosa

e nós não vamos te esquecer
nós amamos você!!!!!!!!!!!!!!

10 de nov de 2011

Aquela praça era outra

Na minha rua tem uma praça. Mas esses anos ela mudou muito...
Ela não é mais aquela em que todos brincam, se divertem, ficam felizes...
Eu não estou feliz. A praça mudou muito. Ela está sem árvores para nós subirmos, brinquedos rachados... um horror. O que farei agora?

Observação: mandem suas respostas!! Por favor...

15 de out de 2011

Meu blog

No meu blog demonstro minhas poesias
tenho muitos seguidores
amigos e amores!!!

Adoro no meu blog escrever
só escrevo de vez em quando,
mas escrevo pra você!!!

No meu blog solto minha imaginação
por quê você não faz um pra você?
vai ser muita diversão!!!

9 de out de 2011

Com um tom de AZUL


Vocês conhecem o Flavinho?
Flavinho era um carro diferente dos outros. Ele era laranja.
E todos riam da cara dele, porque ele era laranja e os outros eram pretos, azuis...Aí um dia ele teve uma ideia, foi na oficina do João. Ele chegou lá e disse a João:
- João, quero ser pintado de AZUL.
- Mas porquê Flavinho? Perguntou João.
Flavinho ficou quieto.
E então foi o jeito, João pintou. Ele saiu, mas ninguém o reconhecia, então Flavinho percebeu que era melhor ser laranja e zombado do que ser azul e desconhecido.

14 de set de 2011

O conto daquela vela

Diz o conto que, no bairro das Graças, na Rua dos Contos, na casa 236, tinha um menino chamado Gabriel. Ele morava naquela casa. Do lado dela, havia outra casa. Ela era velha, cheia de lodo. Lá, havia uma vela. Parecia estar acesa há anos. Ninguém se lembrava dela, só do computador, da TV e do celular. Só Gabriel ia lá todo dia. Ninguém conseguia apagá-la, nem mesmo toda a força do mundo. Até Gabriel tentou soprá-la, mas nada, a vela nem se mexeu.

Um dia, a classe de Gabriel foi ao ateliê de Brennand. Gabriel chegou lá e eles encontraram o artista. A professora perguntou:

- Alguma pergunta classe?

E então Gabriel levantou a mão:

- Pode fazer uma pintura para mim?

E Brennand respondeu:

- Claro!

Então Brennand fez uma vela, idêntica aquela. Os olhos de Gabriel brilharam:

- É a vela!

Os olhos de Brennand também brilharam:

- É, é a minha vela, a vela da minha vida.

Depois disso, o menino foi uma vez, duas vezes, uma semana. E depois não foi mais.

Depois de vários anos, o menino foi lá. Só que a vela estava apagada. - Mas ele morreu feliz - pensou o menino.

8 de jul de 2011

Amor

Um dia,não sei onde,nem quando.Coloquei a mão no meu coração,e senti,que ele estava batendo forte,muito forte,forte demais,até que senti,que ele estava batendo forte de amor.Mas o amor,por exemplo:eu amo tomar banho de mar,eu amo a hora do lanche,tà vendo ai,o amor que eu sinto è de amar,amar,menino,da minha escola,da minha robòtica.
E o nome dele è...
ANDRÈ!!!

1 de abr de 2011

O carnaval


O Carnaval
e legal,
sensacional!

tem blocos e sobrinhas no ar,
em bezerros papaangu,
em Nazaré maracatu.


em Olinda vou frevar.
com confete e serpentina
no bloco de colonbina!

23 de jan de 2011

férias uobaaaaaaaaaaaaa!!!!!!!!!

Pulo pra cá, pulo pra lá, as férias...
Pois é: férias é isso e é d+!!!!!!!!!!!!!!!!!

Eu vou contar como foram as minhas férias...
Foram assim:
começaram no final de dezembro nós fomos pra Porto de Galinhas em janeiro.
Dia 25 vamos embora: vou pra casa da minha amiga e pra casa da minha avó. Espero que seja legal. Xau, xau!!!